10 de fev de 2009

Gestar é milagre, talvez o maior dos milagres. É a continuidade da vida.
Grandes são as dificuldades, mas a fé da nova mãe a ajuda nesta caminhada e Ele mais uma vez brinda a humanidade com outra nova oportunidade.
A mulher, sabedora que é da capacidade vital que só ela tem, coloca-se disposta a viver as belezas desse período esperando coroar de êxito, com um belo rebento, todo o sacrifício dos 9 meses de angústias, de medos, de incertezas com seu próprio corpo, mas também de prazerosas emoções, de alegrias mil e, principalmente, de estar empregando seu corpo na mais significativa das empreitadas: gerar uma vida.
Durante esse tempo as várias afecções prováveis de atacar o ser humano têm uma relativa facilidade para atingir a mulher. Se por um lado as muitas alterações nos vários sistemas e aparelhos orgânicos são os aspectos facilitadores destes possíveis ataques, de outra monta as mudanças nos teores hormonais e nas barreiras do sistema imunológico garantem um incremento substancial nas desfesas do organismo.